mulher segurando pote de remédios

Automedicação: saiba os riscos e como evitar

Apesar de ser uma prática comum, muitas pessoas podem não saber o perigo da automedicação e seus danos à saúde. 

Uma pesquisa realizada pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), obteve os seguintes dados: cerca de 77% dos brasileiros afirmaram que se automedicaram nos últimos 6 meses, 47% afirma que faz isso mensalmente e 25% afirma que se automedica semanalmente ou diariamente.

Esses dados representam que praticamente todas as pessoas já se automedicaram pelo menos uma vez e muitas ignoram os problemas que essa atitude pode causar.

 Entenda os perigos e porquê a automedicação deve ser evitada.

Por que a automedicação é perigosa?

A automedicação é perigosa, porque sem a orientação de um médico adequado antes de tomar ou comprar certo remédio, você estará utilizando algo que não necessariamente é o indicado para tratar determinada doença ou sintoma que você está sentindo.

Dessa forma, além de ter uma grande chance de você não melhorar, você pode ter reações alérgicas, ou até mesmo agravar os sintomas do que você está sentindo. Cabe ressaltar que já existem alguns casos até de morte por automedicação.

Quais são as consequências da automedicação?

Além dos riscos já citados, um dos principais problemas causados pode ser a intoxicação a partir da automedicação. Ser intoxicado é bem comum neste caso, principalmente se você está fazendo automedicação com analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios.

Além disso, se, por exemplo, você tem uma infecção por alguma bactéria, pode acabar fazendo com que ela fique mais resistente a determinadas medicações, caso faça o uso delas de maneira indiscriminada e frequente. Dessa forma, você vai precisar cada vez mais de medicamentos mais fortes para tratar a doença, o que pode causar uma série de efeitos colaterais.

Devido a automedicação e a outros fatores, um ramo cada vez mais estudado pela medicina e por outras áreas da saúde é o de superbactérias, que são criadas exatamente pela resistência de determinadas bactérias a principalmente antibióticos. Elas são normalmente associadas a ambientes hospitalares, contudo podem ser adquiridas em casa e em outros locais, ocasionando sempre problemas graves.

Como evitar a automedicação?

Se você não gosta de ir ao médico, seja pela demora no trânsito, por alguma dificuldade que você tem para se locomover ou por qualquer outro motivo, para evitar a automedicação o ideal é que você utilize a telemedicina a seu favor. Através de teleconsultas e vídeo consultas, você pode conversar com um médico, seja por telefone, aplicativo, chat ou demais outros meios de contato. 

Cabe ressaltar que é muito importante que você fale todos os sintomas que está sentindo para ele, pois, a partir disso, ele vai poder realizar um diagnóstico mais preciso e receitar os melhores remédios para curar sua doença.

O Ôn Vida+ traz suporte de teleconsulta com direito a receita médica

Com o Ôn Vida+, você tem o acesso 24h por dia, sem precisar fazer nenhum agendamento, a médicos que podem realizar teleconsultas e fazer o seu diagnóstico de maneira correta. Além disso, através do Plano Vídeo, você tem direito a realizar vídeo consultas e a obter uma prescrição online. Por fim, pode conseguir descontos em farmácia de cerca de 50% ou mais em genéricos, tudo isso a preços extremamente acessíveis.

Visite nossa home, conheça os pacotes disponíveis, assine online, e comece a utilizar imediatamente. Assim, você encontra de maneira fácil e descomplicada, o profissional adequado para fornecer a medicação ideal para a sua necessidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + um =